Arquivo da categoria: Seminário Temático: Família

Seminário Temático: Família: Resumo de aula 06/Novembro/2013

Nesta aula foram trabalhados os aspectos da categoria trabalho em Marx.

Se refere a uma ação pensada e refletida (práxis).

Objeto de trabalho do Serviço Social: Questão Social.

O trabalho do Assistente Social é a defesa da classe trabalhadora.

Pág 127 – Reflexões sobre o trabalho social com famílias

Metodologia do trabalho social com famílias – pág 109.

Escuta da comunidade, família, indivíduo.

As transformações sociais implicaram em aumento da pobreza e consequente aumento da fragilidade social (vulnerabilidade).

Na sociedade capitalista, quando uma pessoa perde o poder econômico – com o desemprego, por exemplo – altera todo o contexto familiar em um determinado momento.

Para próxima aula:

- Elementos do Assistente Social;

- Laudos, pareceres;

- Diagnósticos sociais;

- Instrumentalidade.

Seminário Temático: Família: Resumo de aula 30/Outubro/2013

Estudo do texto: MIOTO, Regina Célia. Família e Serviço Social: contribuições para o debate. In Revista Serviço Social & Sociedade. (Num vol). São Paulo: Cortez, (Ano), p. 115 – 130.

Apreensão de conteúdo*

* Anotações da professora em sala.

Objetivo do texto: apresentar a relação teoria/prática (seus impasses) quando o Serviço Social tem a família como seu objeto de intervenção.

1 – A autora apresenta diferentes conceitos de família com base na definição de alguns autores (traço histórico).

Configuração familiar nos anos 1990.

Nesta década as famílias são marcadas pelas características:

- Número reduzido de filhos;

- Concentração da vida reprodutiva das mulheres nas idades mais jovens (até 30 anos);

- Aumento da concepção em idade precoce;

- Aumento da coabitação e da união consensual;

- Predomínio das famílias nucleares;

- Aumento das famílias mono-parentais (predomínio de famílias chefiadas por mulheres);

- Aumento de famílias recompostas;

- Aumento da longevidade;

- Aumento de pessoas vivendo só.

Os dados característicos predominantes na década de 1990 são resultados de transformações na sociedade que impactam as organizações familiares, podemos destacar:

- Transformação e liberação de hábitos e costumes (sexuais e mulheres);

- Desenvolvimento técnico-científico;

- Desenvolvimento econômico no país – empobrecimento das famílias e aumento da migração campo/cidade;

- Fragilização dos vínculos familiares;

- Maior vulnerabilidade da família no contexto social.

Aspectos a serem ressaltados (para pensarmos na intervenção/trabalho com famílias)

1 – Entendermos família no plural “famílias” considerando fundamentalmente a diversidade de arranjos familiares existentes na sociedade brasileira como “um núcleo de pessoas que convivem em determinado lugar, durante um lapso de tempo que se acham (ou não) unidos por laços consanguíneos que tem como tarefa primordial o cuidado e a proteção de seus membros e se encontra articulada com a estrutura social na qual está inserida.”

Adotando esta definição estamos abandonando os modelos familiares que nos indicam como a família DEVE SER e entendendo-a como um lugar privilegiado de preservação da vida.

- Significa ainda entender que é na família que se explicita o cuidado com o outro pois é neste contexto de relações que a criança aprende a reconhecer-se como única (identidade) e como parte de um todo (sentido de pertença). Compreender a família neste contexto é fundamental para humanização nos processos de intervenção profissional.

2 – Reconhecer que as famílias estão inseridas na estrutura social, e que apesar de a universalidade da vivência familiar, esta não é homogênea, ou seja menos marcadas pelas transformações históricas estão profundamente marcadas pelas diferenças sociais. Neste aspecto é importante ressaltar que as diferenças sociais podem comprometer a capacidade de proteção da família à seus membros.

3 – Devemos ainda, para a intervenção, compreendermos cada membro da família como sujeitos individuais considerando que o modelo de sociedade que aponta para a crescente autonomia do sujeito coloca em pauta e em predomínio os projetos “individuais” em detrimento (ou não) compatíveis dos projetos familiares.

Tomando estes três aspectos podemos ver a família, segundo a autora, como uma “caixa de ressonância dos problemas e desafios da sociedade, envolvendo problemas de ordem ética, econômica, política e social” que se apresenta como um espaço de conflitos resultante de situações contraditórias vivenciadas no cotidiano.

Conflitos

- Cumprir tarefas básicas sem que tenha condições;

- Projeção e cuidado com seus membros;

- Socialização primária das crianças;

- Embate entre projetos pessoal e projeto familiar;

- Convivência com modelo familiar ideal “calcado” na hegemonia da burguesia.

Seminário Temático: Família: Resumo de aula 23/Outubro/2013

Estudo do texto: MIOTO, Regina Célia. Família e Serviço Social: contribuições para o debate. In Revista Serviço Social & Sociedade. (Num vol). São Paulo: Cortez, (Ano), p. 115 – 130.

O processo de transformação na sociedade é relacionar ao passo que há transformações nas famílias e indivíduos também afeta o todo.

A globalização também afeta o indivíduo, pois impacta a reprodução e produção.

Com o marco legal do ECA, há uma reconfiguração na família, pois há a centralidade na criança enquanto sujeito de direitos.

Com a globalização, qualquer aspecto que ocorra com outros países, reflete em alterações também no Brasil.

Fragilização dos vínculos – vulnerabilidade da família.

A centralidade da família para o Serviço Social gira em torno de sua vulnerabilidade no MPC.

- definição de família: um núcleo de pessoas que convivem em determinado lugar, durante um lapso de tempo e que se acham unidas (ou não) por laços consanguíneos cuja tarefa primordial é o cuidado e a proteção de seus membros.

Seminário Temático: Família: Resumo de aula 07/Outubro/2013

Nesta aula houve devolutiva das provas e trabalhos.

Houve uma revisão dos trabalhos realizados em concordância com as normas da ABNT.

Os textos da disciplina estão na xeroteca que são:

- Família e Serviço Social: Contribuições para o debate – Regina Célia Tamaso Mioto e

- Metodologia de trabalho social com famílias – Naidison de Quintella Baptista

Seminário Temático: Família: Resumo de aula 25/Setembro/2013

Nesta aula houve o fechamento de conteúdo que segue abaixo no texto elaborado pela professora em sala.

Constituição Federal de 1988.

Alteração no que se refere à família

1 – Quebra da chefia conjugal;

2 – Fim da diferenciação entre filhos legítimos e ilegítimos.

Os textos apresentam que mudanças familiares tem sentidos diversos para os diferentes segmentos sociais porque o acesso aos recursos é desigual numa sociedade de classes.

Família pobre – segundo a autora (SARTI), constituindo-se em rede, com ramificações que envolvem o parentesco, configura uma trama de obrigações morais que envolve seus membros.

A rede de obrigações que se estabelece configura assim, para os pobres a noção de família. Para eles a delimitação não se vincula a um grupo genealógico mas, corresponde à rede de obrigações: são da família aqueles com quem se pode contar, aqueles em quem se pode confiar.

A noção de família define-se, assim, em torno de um eixo moral. Suas fronteiras sociológicas são traçadas segundo o princípio da obrigação.

Se na sociedade brasileira a família é importante, para os pobres sua importância é central. Ela emerge não apenas como rede de apoio ou ajuda diante de desamparo social; constitui-se como uma referência simbólica fundamental.

Assim, é importante na formação de políticas sociais a manutenção no foco na família.

Seminário Temático: Família: Questões para Estudo

A professora enviou o roteiro de estudos (questionário) para aprofundarmos na temática de Família com os textos abordados em sala.

Segue o download, lembrando que caso o mesmo não inicie automaticamente, utilize o recurso de clicar com o botão direito e selecionar “salvar destino como…” ou opções similares em seu navegador.

QUESTOES-FAMILIA

Lembrando que o mesmo não é para ser entregue e serve como roteiro de estudos para a prova e, segundo palavras da professora, “aqueles/as que prestaram atenção nas aulas, leu o texto e aprofundou na temática, não terá dificuldades na prova”

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 4.359 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: